Sesab descarta caso suspeito de coronavírus em Jequié


A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) informa que nesta segunda-feira (24) o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, admitiu uma paciente com sintomas respiratórios e história de viagem recente ao norte da Itália (Siena), zona considerada de risco para transmissão do coronavírus COVID-19, no último dia 14 de fevereiro, seguida de aparecimento de quadro gripal em 20 fevereiro. A paciente permanece em isolamento de precaução, desde seu atendimento na emergência, tendo sido confirmado pelo LACEN-BA infeção pelo vírus da influenza A, excluindo, portanto, infecção por COVID-19.
Já em Itabuna, no Hospital Manoel Novaes, uma criança, de 01 ano que esteve em viagem na Europa com passagem pela Itália, chegou há 12 dias no município, está internada em isolamento com sintomas respiratórios, tendo sido coletadas amostras de secreção respiratória para a realização de exames específicos no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), conforme orientação do Ministério da Saúde.
Os exames serão processados conforme Protocolo internacional, através de exame PCR para Influenza e outros vírus respiratórios. As amostras negativas serão enviadas ao Laboratório de Referência Estadual (FIOCRUZ – RJ) para identificação do Coronavírus.
A Sesab, através do LACEN-BA, é um dos três únicos laboratorios públicos estaduais que vem disponibilizando um teste rápido PCR multiplex que identifica 21 tipos de vírus respiratórios em um período inferior a duas horas.
Os pacientes encontram-se estáveis, em isolamento (respiratório/contato) dentro das unidades, não ocasionando riscos para nenhum outro paciente internado na instituição, bem como para nenhum de seus colaboradores. A vigilância epidemiológica está monitorando os contatos dos pacientes e adotando as medidas de precaução cabíveis até que o diagnóstico seja definido.
A Divep e técnicos do Núcleo Regional de Saúde Sul estão investigando e acompanhando os casos e seus respectivos contatos.

Ascom Sesab

Prefeito Silvany Barros e primeira Dama Marcela Torres participaram de festa com o Governador Rui Costa


Foto: Montagem Levy Barros

Uma noite memorável. Assim, a primeira Dama do município de Manoel Vitorino intitula o Baile Beneficente Bahia Real Masqué, promovido pela Primeira Dama do Estado, Aline Peixoto, presidente das Voluntárias Sociais da Bahia.

O prefeito Silvany Barros e a Primeira Dama Marcela Torres, foram convidados do governador Rui Costa e do deputado Antônio Brito para participar deste grande evento que contou com a participação de artistas como: Ivete Sangalo, Jau e Luiz Caldas.

O Baile é destinado a arrecadar fundos pra entidades sem fins lucrativos. Este ano, a principal beneficiada com a renda dos ingressos será o Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral (NACPC), que presta atendimento gratuito e especializado às crianças e seus familiares. A entidade investirá na construção de novas áreas e aquisição de equipamentos.

Eduardo Alencar indica a implantação do serviço de telefonia celular no Povoado do Salgado Grande


Foto: Play Drone

Atendendo a uma solicitação do prefeito Silvany Barros e o do vereador Antônio Venâncio, o Deputado Estadual Eduardo Alencar -PSD-, indicou ao Governador Rui Costa, através do Programa FALA BAHIA, a implantação do serviço de telefonia celular no Povoado do Salgado Grande, localizado no município de Manoel Vitorino, o que já era uma reivindicação antiga da população.

“É muito importante que no mundo em que as comunicações precisam ser rápidas, as notícias chegam as pessoas pelas redes sociais e internet, o acesso a telefonia móvel que permite essa mobilidade é fundamental, e o Povoado do Salgado Grande necessita do acesso as informações e notícias em tempo real pela telefonia móvel. São 3.000 pessoas beneficiadas de forma direta”, pontuou o Deputado.

Com essa indicação apresentada ao Governador do Estado da Bahia esperamos que esta comunidade seja atendida na próxima etapa do programa FALA BAHIA.

Ex-prefeito Heleno Vilar e mais três prefeitos têm contas aprovadas pelo TCM


Foto: Facebook

Nesta quinta-feira (13/02), Tribunal de Contas dos Municípios aprovou com ressalvas as contas das prefeituras de Feira da Mata, Manoel Vitorino, Milagres e Pedro Alexandre, na gestão dos prefeitos Aparecido Alves da Silva, Heleno Viriato de Alencar Vilar, Cézar Rotondano Machado e Pedro Gomes Filho, respectivamente. As contas, relativas ao exercício de 2018, foram relatas pelo conselheiro Raimundo Moreira.

Em relação à Prefeitura de Feira da Mata, o relator do parecer multou o prefeito em R$5 mil em razão de inúmeras irregularidades apontadas no relatório elaborado pelos técnicos do TCM. A despesa total com pessoal correspondeu a 55,54% da receita corrente líquida, não atendendo ao limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas o gestor ainda se encontra no prazo de recondução.

Também foi determinado o ressarcimento de R$120.148,66, referente a saldo contábil escriturado no Balanço Patrimonial/2018 e não comprovado com a apresentação dos extratos bancários (R$85.265,48); pagamento indevido ao secretário Auricélio Dias dos Santos (R$1.672,18); e ausência de comprovação de despesas de sentenças judiciais e de publicidade (R$33.211,00).

No caso das contas da prefeitura de Manoel Vitorino, foi imputada uma multa de R$3 mil, em razão das irregularidades apontadas no relatório técnico. A despesa total com pessoal correspondeu a 59,48% da receita corrente líquida, não atendendo ao limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O gestor, no entanto, ainda tem prazo para a recondução das despesas aos limites legais. Todos os índices constitucionais foram respeitados.

O prefeito de Milagres foi multado em R$3 mil, em razão das irregularidades apontadas no relatório técnico, entre elas, processos licitatórios incorretos e falhas na transparência e liquidação de despesa, assim como ausência da documentação de veículos locados. A prefeitura teve uma despesa total com pessoal correspondente a 51,56% da receita corrente líquida, respeitando o limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por fim, as contas do prefeito de Pedro Alexandre foram analisadas e, devido a ressalvas encontradas durante a análise das contas, foi imputada uma sanção no valor de R$4 mil. A prefeitura teve uma receita de R$37.879.877,23, e uma despesa de R$39.052.665,52, resultando em um deficit de R$1.172.788,29. O prefeito de Pedro Alexandre também excedeu o limite de despesa total com pessoal, atingindo 57,15% da receita corrente líquida. Porém, assim como no caso de Feira da Mata e Manoel Vitorino, o gestor ainda se encontra no prazo de recondução.

Cabe recurso das decisão

Último repasse de janeiro do FPM cai na quinta, 30; valor mensal teve queda de 12,44%


O terceiro decêndio de janeiro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) será depositado na quinta-feira, 30 de janeiro, nos cofres das prefeituras. O valor total soma R$ 3.111.421.606,81, já descontada a parcela de retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Considerando a inflação, o montante de todo o mês é 12,44% menor do que o mesmo período de 2019.

Do total repassado para os Municípios, os de coeficientes 0,6, que representam a maioria – 44,07% ou 2.454 –, vão repartir R$ 770.340.312,79, o equivalente a 19,81% do repasse deste decêndio. Vale destacar que coeficientes de mesmo número recebem quantias diferentes de acordo com o Estado, uma vez que cada um tem um valor de participação no Fundo.

Por exemplo, um Município de coeficiente 0,6 em Mato Grosso receberá o valor bruto de R$ 264.211,59, enquanto um Município da Paraíba receberá R$ 333.341,09, também sem os descontos. Já os Municípios de coeficientes 4,0 (166 ou 2,98%) ficarão com o valor de R$ 498.192.464,80, ou seja, 12,81% do que será transferido nesta semana.

Análise da CNM sobre o FPM de 2020 mostrou preocupação com a gestão fiscal dos Municípios diante da estimativa de queda. Além disso, assim como a maioria das receitas de transferências do país, o Fundo não tem uma distribuição uniforme ao longo do ano, o que exige cautela e planejamento.

Na avaliação do comportamento de cada mês do fundo, percebe-se que há dois ciclos. No primeiro semestre estão os maiores repasses (fevereiro e maio). Já no outro ciclo, de julho a outubro, os repasses diminuem significativamente, com destaque para setembro e outubro.

Confira os valores brutos do repasse do FPM e os respectivos descontos –20% do Fundeb, 15% da saúde e o 1% do Pasep – por Municípios aqui.

Da Agência CNM de Notícias

Manoel Vitorino: Distribuição de alimentos da Agricultura Familiar para famílias carentes


Prefeitura Municipal de Manoel Vitorino, através das secretarias de Agricultura e Assistência Social realizou, na manhã desta quinta-feira (30), a entrega de produtos da Agricultura Familiar para Famílias carentes da sede do município, através do programa do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos, beneficiando mais de 120 famílias.

Mais de 30 produtores forneceram alimentos de forma orgânica para o programa. “ Foi um dia de muita alegria para nós e para as famílias que receberam o alimento, isso é para mim o fortalecimento da agricultura familiar, na pratica, beneficiando quem planta e quem consome” disse o secretário de agricultura Leonardo Brito.

Ainda de acordo com o secretário, nesta primeira etapa vai acontecer a distribuição no Distrito de Catingal.

Morte de pastor sequestrado pelo Boko Haram leva cristãos a pressionarem governo da Nigéria


O pastor Lawan Andimi, que havia sido sequestrado pelo Boko Haram no dia 03 de janeiro, foi executado na última segunda-feira, 20 de janeiro, na Nigéria. Dias antes de sua morte ele gravou um vídeo no cativeiro pedindo aos familiares e irmãos na fé que se mantivessem calmos.

O grupo extremista muçulmano luta para extinguir o cristianismo da Nigéria, e nos últimos anos executou dezenas de milhares de cristãos no país. O pastor Andimi era membro da Associação Cristã da Nigéria (CAN, na sigla em inglês) e era uma das vozes na entidade que buscavam uma ação mais efetiva do governo contra o Boko Haram.

No vídeo gravado em cativeiro, Andimi demonstrou tranquilidade quanto ao desfecho: “Pela graça de Deus, estarei junto com minha esposa, filhos e colegas e, se a oportunidade não for concedida, então talvez seja a vontade de Deus. Todos os simpatizantes e colegas devem ser pacientes”, disse ele na ocasião.

De acordo com a Missão Portas Abertas, a execução do pastor pode ter sido por decapitação. A notícia de sua morte foi dada pelo jornalista Ahmed Salkida e confirmada pela CAN através de uma nota e pronunciamento de suas lideranças.

Antes de matar o pastor, os extremistas muçulmanos chegaram a negociar um valor pelo resgate, mas rejeitaram a oferta de US$ 100 mil e exigiam um valor superior a US$ 500 mil (mais de R$ 2 milhões na cotação atual).

O bispo Dami Mamza, um dos líderes da CAN, declarou aos jornalistas que as negociações pelo resgate do pastor Andimi haviam sido interrompidas dias antes de sua execução, por conta da inflexibilidade dos extremistas quanto ao valor cobrado.

“Eles ligaram para a esposa do pastor na última semana, informando que ele seria morto no sábado, mas de alguma forma esperaram até segunda”, disse Mamza.

O presidente da CAN, Samson Ayokunle, se pronunciou na terça-feira, 21 de janeiro, e descreveu o ocorrido como terrível, lamentável e afirmou que o episódio se tornou uma vergonha para o governo federal, que tem se mostrado incapaz de proteger os cidadãos nigerianos. Antes da ascensão do Boko Haram, a Nigéria era um país em que cristãos e muçulmanos conviviam pacificamente, com cada segmento religioso formando aproximadamente 50% da população.

O evangelista Kwamkur Vondip, diretor Legal e de Assuntos Públicos da CAN, também se pronunciou sobre a morte do colega de entidade: “Recordamos que, infelizmente, o falecido pastor Lawan Andimi, enquanto cativo, fez um apelo à liderança da igreja e ao governo federal por seu resgate. A igreja fez tudo o que estava ao seu alcance para assegurar a liberdade em segurança do pastor, mas isso não foi possível porque não tinha poder militar para fazer algo efetivo”.

O pastor Lawan, que também atuava como secretário do Conselho da Igreja Distrital de Brethren, no estado de Adamawa, deixou a esposa e nove filhos. Sua morte pressiona o governo num momento em que o Parlamento Europeu diz que o governo não está fazendo o necessário para por fim ao massacre do Boko Haram contra os cristãos no país. Gospel +

 

Celular do marido de Flordelis foi usado na casa de Yvelise de Oliveira após o crime, diz Polícia


Yvelise de Oliveira, presidente da MK Music, foi intimada pela Polícia Civil na investigação sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis (PSD-RJ). O celular da vítima foi usado dias após o crime com um chip registrado no nome da empresária.

A Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo intimou Yvelise de Oliveira a prestar esclarecimentos sobre o telefone celular do pastor Anderson do Carmo, já que um chip em seu nome foi conectado ao aparelho que pertencia à vítima. Dados técnicos apontam que o aparelho também se conectou ao wi-fi da casa em que a empresária vive com seu marido, o senador Arolde de Oliveira.

A delegada Bárbara Lomba vem aprofundando as investigações e sua equipe também apurou que, horas depois que o celular foi usado no wi-fi da residência dos donos da MK Music, na Barra da Tijuca, ele foi levado para Brasília, onde foi conectado novamente a um wi-fi de um endereço residencial, antes de desaparecer definitivamente.

MK Music é a gravadora que distribui os CDs e singles da deputada Flordelis, que além de cantora pentecostal, é pastora. Anderson do Carmo foi assassinado na garagem da casa em que a família vivia no dia 16 de junho, com diversos tiros.

No final de 2019, os investigadores tiveram acesso ao histórico de conversas e arquivos do celular, mas ainda não têm informações sobre o paradeiro exato do aparelho. Até o momento, foi possível restaurar as configurações do aparelho foram restauradas e, com isso, acessar informações como troca de mensagens, agendas e documentos particulares da vítima.

Segundo informações do portal G1, Yvelise de Oliveira deverá comparecer à delegacia para prestar depoimento nos próximos dias, e a intenção da Polícia Civil é esclarecer os motivos para o celular ter sido levado à sua casa, e por qual razão os dados com um chip em seu nome foram acessados no aparelho.

O marido de Yvelise, Arolde, foi militar e exerceu nove mandatos consecutivos como deputado federal pelo Rio de Janeiro, entre 1984 e 2019. Nas eleições de 2018 foi eleito senador com mais de 2 milhões de votos, tomando posse para o cargo no dia 01 de fevereiro de 2019.

O senador publicou uma declaração em que diz que ele e sua mulher estão “sem chão” e se “sentindo caluniados e difamados”.

Presos

Até o momento, o enteado do pastor e filho de Flordelis, Flávio dos Santos, e o filho adotivo do casal Lucas dos Santos foram denunciados e estão presos preventivamente. Os dois respondem por crime de homicídio qualificado. O inquérito foi desmembrado e a Polícia agora tenta esclarecer a participação de possíveis coautores no crime, interrogando inclusive a viúva.