Polícia Militar liberta duas jovens que foram espancadas e seriam assassinadas em Jequié


A Polícia Militar conseguiu evitar a morte de mais duas mulheres em Jequié, as jovens foram espancadas por bandidos armados. Pelo menos 5 viaturas da Polícia Militar foram mobilizadas na operação que culminou com a prisão de 3 homens a bordo de um VW Gol, dourado, onde também estavam as duas menores que haviam sido sequestradas na cidade de Jitaúna, na quarta feira, 01/04/2020, e levada para a região da barragem do Cajueiro, onde foram torturadas. Os meliantes exibiram um revólver no vídeo e outro bandido usando um pedaço de madeira começou a espancar as meninas, que choravam e gritavam pedido socorro enquanto era gravado um vídeo que foi postado em redes sociais. Através dos vídeos é que a Polícia identificou os envolvidos. Segundo a Polícia, após as agressões os autores mantiveram as menores em cárcere privado em Jequié até a noite quando levariam de volta para a cidade de Jitaúna e seriam executadas. Porém o veículo foi interceptado pela PM e os autores e vítimas apresentado a autoridade competente, para adotar as providências cabíveis

Secretaria de Saúde de Manoel Vitorino segue imunizando a população idosa em casa


Vacinando seu Josué Barros Meira de 81 anos

A Prefeitura municipal de Manoel Vitorino, através da Secretaria Municipal de Saúde, realizou na última semana (27/03), a Campanha Nacional contra a Influenza (H1N1) no Distrito de Catingal.

Para viabilizar a logística desta Campanha, todas as equipes tem se deslocado simultaneamente das Unidades para a vacinação na área rural, onde foram teve como público alvo todos os idosos, que são os mais vulneráveis às síndromes respiratórias. As equipes tem se deslocado a diversas áreas rurais do município, onde tem imunizado idosos em suas próprias residências.

A vacinação contra Influenza, é realizada pela Secretaria de Saúde com apoio de Agentes Comunitários de Saúde, Enfermeiras (os) e técnicos de enfermagem.

Santaluz: MP pede suspensão de cavalgadas e vaquejadas devido à Covid-19


Foto: Reprodução / Calila Notícias

Dentro das ações para controle da pandemia do novo coronavírus, a promtoria de Justiça de Santaluz, na região sisaleira, recomendou à prefeitura da cidade que proíba a realização de cavalgadas, vaquejadas ou qualquer evento que envolva aglomeração de pessoas. O pedido, publicado nesta quinta-feira (2), partiu da promotora Letícia Baird e foi endereçado à prefeita Quitéria Carneiro Araújo e a secretários do Município.

Segundo o pedido, a prefeitura também deve fazer busca ativa de moradores em situação de rua, com ações de prevenção e encaminhamento de casos suspeitos da Covid-19 para tratamento. Além de campanhas de orientação e plano de contingência para enfrentar a pandemia, a promotora também cobra que a prefeitura faça avaliação das condições do Mercadão Municipal, como também de feiras e estabelecimentos não essenciais do comércio.

Nesses locais, segundo a promotora, devem ser adotadas providências, como disponibilidade de lavatório [com água, sabão e toalhas de papel], assim como álcool em gel e máscaras aos comerciantes. A promotoria ainda pediu que seja proibida a venda de animais vivos em via pública.

Governo autoriza corte de salário e jornada de trabalho em até 100%


Foto: Marcos Corrêa / PR

O governo confirmou nesta quarta-feira (1º) a edição de uma MP (medida provisória) que autoriza corte de salários e jornadas de trabalhadores durante a crise provocada pelo novo coronavírus. As reduções poderão ser feitas em qualquer percentual, podendo chegar a 100%, e têm prazo máximo de 90 dias.

Trabalhadores afetados receberão uma compensação do governo que pode chegar a 100% do que receberiam de seguro-desemprego em caso de demissão. Essa complementação de renda tem regras diferentes dependendo do tamanho da empresa.

Após recuo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a nova medida também libera a suspensão de contratos de trabalho por até dois meses, mas agora estabelece o pagamento do seguro-desemprego nesses casos. Além disso, a empresa que fature mais de R$ 4,8 milhões anuais terá de pagar ao menos 30% do salário.

Nas contas do governo, a suspensão dos contratos ou redução de salário e jornada deve alcançar 24,5 milhões de trabalhadores com carteira assinada. O Ministério da Economia acredita que a iniciativa vá evitar pelo menos 8,5 milhões de demissões.

O custo total do programa aos cofres públicos é estimado em R$ 51,2 bilhões.

Trabalhadores afetados pelos cortes terão garantia provisória do emprego durante o período da redução e, após o restabelecimento da jornada, por período equivalente.

A medida recebeu aval de Bolsonaro e será editada até esta quinta-feira (2), informaram técnicos do Ministério da Economia. Por se tratar de uma MP, a medida valerá imediatamente após a publicação e poderá ser adotada pelos empregadores. Caberá ao Congresso validar o texto.

O governo quer permitir que os patrões suspendam os contratos de trabalho por até dois meses, mas há uma garantia de renda para os empregados. Essa pausa no contrato pode ser negociada entre o empregador e o funcionário -sem participação de sindicatos.

Se a empresa optar pela suspensão de contrato, as regras para os patrões mudam dependendo do faturamento. No caso de uma companhia no Simples (faturamento bruto anual até R$ 4,8 milhões), o empregador não precisa dar compensação ao trabalhador durante os dois meses e o governo vai bancar 100% do valor do seguro-desemprego.

Quando o faturamento superar esse patamar, o patrão deverá arcar com ao menos 30% da remuneração anterior do empregado (pagamento que não terá natureza salarial). O governo entra com 70% do valor do seguro-desemprego.

Para trabalhadores de menor renda, a redução dos ganhos em caso de suspensão de contrato deve ser, portanto, pequena. Quem hoje recebe um alto salário deverá ter uma queda maior, pois o benefício é balizado pelo valor do seguro-desemprego, que varia de um salário mínimo (R$ 1.045) a R$ 1.813.

A MP também define regras para a modalidade de redução de carga horária. Isso poderá durar até três meses.

Há tratamentos distintos para três faixas de renda -até três salários mínimos (R$ 3.135), de três salários mínimos a dois tetos do INSS (R$ 12.202,12) e acima de dois tetos previdenciários.

O primeiro grupo – e principal alvo do programa – reúne empregados formais que recebem até três salários mínimos (R$ 3.135).

Para esses trabalhadores, bastará um acordo entre funcionário e patrão para efetivar o corte.

Nesse caso, o governo pagará ao trabalhador uma proporção do valor do seguro-desemprego equivalente ao percentual do corte de salário. A compensação será de 25%, 50% ou 70% do seguro-desemprego, que varia de R$ 1.045 a R$ 1.813,03.

Pelas regras do programa, nenhum trabalhador poderá ter remuneração inferior a um salário mínimo após o corte de jornada.

O segundo grupo do programa de proteção ao emprego tem renda mensal entre R$ 3.135 e R$ 12.202.

Trabalhadores com esse perfil salarial têm regras diferentes. Jornada e rendimentos podem ser reduzidos em até 25% por acordo individual – direto entre o patrão e o funcionário.

Para negociações de cortes superiores, o acordo precisará ser coletivo -intermediados por sindicatos.

Na avaliação do governo, nesses casos uma diminuição de 50% ou até 70% no salário representaria uma perda muito grande e, por isso, o trabalhador precisa de uma representação sindical.

Como a compensação emergencial leva em consideração o percentual de diminuição na jornada e o valor seguro-desemprego, cujo teto é R$ 1.800, há uma limitação para que a renda seja compensada com a ajuda do governo.

A negociação entre empresa e funcionário será mais flexível para os trabalhadores considerados hipersuficientes, cujos salários são duas vezes do teto do INSS ou mais e que possuem diploma de ensino superior. Esses critérios de classificação já estão previstos na CLT.

Para esse terceiro grupo, o tamanho do corte na jornada e no salário poderá ser decidido em acordo individual, independente do percentual.

Como o auxílio do governo é calculado pelo seguro-desemprego, trabalhadores com esse perfil deverão ter perdas de rendimento maiores.

Esse trecho da medida se sustenta em um ponto incluído na CLT pela reforma trabalhista aprovada pelo governo Michel Temer em 2017, que regulamentou o conceito de trabalhador hipersuficiente.

Para esse profissional, a lei autoriza que as relações contratuais sejam objeto de livre negociação entre empregado e patrão. Bahia Notícias

Comerciantes que desobedecerem ao decreto municipal poderão ter seu alvará de funcionamento suspenso


Ontem (01), o Capitão Dantas, comandante do 4º Pelotão de Manoel Vitorino, gravou um vídeo explicando sobre decisões tomadas junto ao comitê de saúde, sobre a contenção do COVID-19 no município.

Em suas explicações, o Capitão Dantas foi categórico em afirmar que, o decreto 006 continua em vigor e que os comerciantes que não o cumprirem poderão ter seus alvarás de funcionamentos suspensos pela secretaria de tributos e seus estabelecimentos fechados temporariamente por colocar vidas de pessoas em risco.

“A polícia Militar de Manoel Vitorino, seja em momentos de paz ou de crise, servirá de escuto e de espada para proteger vidas e a integridade física e moral da nossa população”, pontuou o Capitão.

Prefeito de Manoel Vitorino flexibiliza decreto e permite reabertura parcial do comércio


A secretária Marcela Torres informou que, até o presente momento não há nenhum caso suspeito ou confirmado em nosso município e que as ações para conter a disseminação do novo corona vírus continuarão sendo mantidas. A Prefeitura, visando ampliar os serviços essenciais à população e evitar um estrangulamento da economia do município de Manoel Vitorino, sem descuidar das ações de contenção ao COVID-19, flexibilizou, e decretou a abertura parcial do comercio essa semana, o Capitão Dantas, comandante do 4º Pelotão de Manoel Vitorino, que trabalha exaustivamente junto ao comitê de saúde na contenção do vírus no município, gravou um áudio que foi divulgado em todas as mídias sociais, apontando quais as regras de segurança que os comércios devem adotar em seus estabelecimentos.

Todos os comércios de vendas e prestação de serviços poderão funcionar das 07:00 às 14:00 horas, entre eles, casas de materiais de construção, óticas, papelarias, oficinas de carros e motos, lojas de calçados, confecções, móveis, eletrodoméstico, padarias e supermercados, devendo obedecer na íntegra as recomendações de contenção ao novo corona vírus, como disponibilizar álcool em gel, uso de máscara, atender os cliente individualmente, entre outras.

É preciso que cada um de nós continue fazendo a nossa parte.

Manter o isolamento social é a melhor forma de evitar a disseminação desse vírus.

Áudio do Capitão Dantas 👇

Churrascaria o Corujão faz corrente de solidariedade e distribui alimentos aos caminhoneiros


Foto: Facebook

Em meio à crise gerada pela pandemia do novo corona vírus, exemplos de solidariedade vêm se espalhando às margens das rodovias federais de todo o país. Por conta do isolamento social os comércios às margens das BRs fecharam as portas e os caminhoneiros ficaram em apuros, tendo que viajar por vários quilômetros até encontrar comida para comprar.

Mas em meio ao caos que se estabeleceu, o AMOR que PREVALECE tem falado mais alto, e uma família de CRISTÃOS, resolveram dedicar um dia de trabalho em seu comercio para servir esses heróis do asfalto.

A Churrascaria o Corujão, com todas as medidas de segurança, fez a distribuição de marmitex aos Caminhoneiros que passaram pela 116 hoje (31), no horário do almoço, a iniciativa foram de seus proprietários Neízio e Dete, uma ação voluntária e gratuita por amor a aqueles que sempre fizeram e continuam fazendo o progresso de nosso país, o Caminhoneiro.

Churrascaria o Corujão fazendo o bem sem olhar a quem recompensa só do senhor parabéns pra minha querida irmã Dete e meu cunhado Neizio Deus dará tudo em dobro pra vocês juntos Samos mais fortes

Posted by Point Drink's on Tuesday, March 31, 2020

Manoel Vitorino: homem invade casa, quebra tudo e vai parar na cadeia


Foto: Mera Ilustração

A Polícia Militar deteve e conduziu a delegacia um homem acusado de ter invadido a casa do vizinho, quebrado porta, janela, medidor de energia, roteador de internet e outros pertences. A confusão ocorreu no último final de semana no Povoado de Duas Irmãs, interior de Manoel Vitorino. Quando o acusado avistou a viatura fugiu adentrando ao matagal, a vítima foi orientada a prestar uma queixa na delegacia. Mas a confusão não parou por ai, a guarnição retornou para a cidade de Manoel Vitorino, minutos depois, os policiais foram informados que o acusado retornou a casa da vítima lhe ameaçando, mas populares conseguiram imobilizar o agressor. A confusão foi provocada por causa de discussão entre a neta da vítima e o meliante. Jr. Mascote

Sensibilizado pela situação de vulnerabilidade causado pela corona vírus, Val Baiano distribui cestas básica à famílias carentes da cidade


Foto: WhatsApp

Val Baiano vai distribuir, ainda nessa semana, cerca de cem cestas básicas para famílias extremamente carentes do município de Manoel Vitorino. Diante da situação de caos que o país está vivendo, quem mais sofre são as pequenas cidades do interior, que por consequência de sua distância das grandes metrópoles, onde estão os empregos e as oportunidades, acabam tendo o índice de pobreza mais elevado. Tendo em vista essa situação, o ex-jogador de futebol Val Baiano, arregaçou as magas e decidiu ajudar as famílias carentes de Manoel Vitorino, diante da situação de vulnerabilidade provocado pela corona vírus.

Nas redes sociais, internautas parabenizaram o ex-jogador pela atitude!

Manoel Vitorino: Marcelo Vilar é o pré-candidato a vice-prefeito de Silvany Barros


Foto: Levy Barros

O prefeito Silvany Barros Divulgou hoje (31), pela manhã na Rádio 95 FM, o nome do seu futuro candidato a vice-prefeito, trata-se do vereador Marcelo Vilar, irmão do ex-prefeito Heleno Vilar, que renunciou ao mandato alegando não querer mais continuar na política.

Marcelo Vilar, atualmente atua no município com o mandato de vereador, possui um trabalho de grande relevância no município e conhece cada região do extenso território de Manoel Vitorino, agora Marcelo Vilar é o pré-candidato a vice-prefeito do prefeito e pré-candidato a reeleição em outubro Silvany Barros.

Em entrevista com o radialista Elton Bispo, Silvany Barros anunciou oficialmente o nome de Marcelo Vilar como seu candidato a vice-prefeito nas eleições de outubro de 2020.