Campanha contra o sarampo será retomada nesta segunda-feira


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A segunda fase da campanha contra sarampo começa nesta segunda-feira (18) e vai até 30 de novembro no estado de São Paulo. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, sob a gestão João Doria (PSDB), o foco está em pessoas de 20 a 29 anos de idade.

As autoridades de saúde do estado recomendam que os cidadãos dessa faixa etária procurem as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para verificar se a caderneta de vacinação está em dia e fazer a atualização.

Segundo a secretaria, é necessário que as pessoas entre 20 e 29 anos tenham tomado duas doses da vacina tríplice viral, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas, para estarem imunizadas contra a doença.

A tríplice viral protege a pessoa contra sarampo, além da caxumba e rubéola.

Caso o adulto jovem tenha recebido apenas a primeira dose da tríplice viral ao longo da sua vida, ele deverá tomar agora a segunda dose durante a campanha realizada pelo governo estadual.

Segundo a secretaria, é importante que se leve a caderneta de vacinação para que o profissional de saúde atualize a situação.

Cobertura Na capital, a cobertura vacinal contra o sarampo foi de 97,06% (primeira dose) e 44% (segunda dose) no ano passado.

Segundo as autoridades de saúde, como efeito da intensificação de campanhas, a cobertura superou o estimado para a primeira dose (aos 12 meses de idade), chegando a 102,3%. Já para a segunda dose (aos 15 meses), a cobertura foi a 86%.

O último balanço divulgado pela secretaria mostra que, até 11 de novembro, houve 6.510 casos confirmados de sarampo na capital, com cinco mortes em decorrência da doença. (WC). Bahia Notícias

Lula ataca Lava Jato e diz não ser pombo para usar tornozeleira


Foto: Reprodução

Em discurso diante de milhares de pessoas no início da noite deste domingo (17), no Recife, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que jamais aceitaria usar tornozeleira eletrônica para progredir do regime fechado para o semiaberto, o que foi sugerido pelo Ministério Público Federal.

“Primeiro eu disse para eles que a minha casa não é uma prisão. A minha casa é meu lugar de liberdade. Segundo que a minha canela não é canela de pombo e eu não sou pombo-correio para colocar tornozeleira”, afirmou o petista.

Em setembro, a Procuradoria em Curitiba havia solicitado à Justiça Federal que o ex-presidente passasse ao regime semiaberto, uma vez que ele atendia aos requisitos necessários para isso (ter cumprido 1/6 da pena e ter bom comportamento).

Em outros casos da Lava Jato, ao progredir de regime, os presos passaram a cumprir pena em casa e a usar tornozeleira eletrônica, o que o ex-presidente rejeitou.

À época, Lula afirmou que não ia barganhar sua liberdade e pediu à Justiça o direito de recusar a progressão. Sua soltura, contudo, veio antes de uma decisão final do Judiciário sobre a questão.

“Não aceito negociação. Eu quero a minha inocência, eu não quero privilégio. Eu quero que julguem o meu processo arrumem prova para dizer quem é quadrilha nesse país”, disse o ex-presidente neste domingo, em uma referência à possível suspeição do ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, que pode analisada neste ano pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Se o STF votar pela suspeição de Moro, a condenação do ex-presidente no caso do tríplex de Guarujá (SP), que o levou à cadeia e o deixou inelegível, pode ser anulada.

“Agora a campanha Lula Livre tem que se transformar em uma coisa muito maior, porque o que nós queremos é a anulação da safadeza dos processos contra nós. Apresentem provas contra mim e me condenem, e eu não virei mais fazer discurso para vocês”, disse o petista.

Após 580 dias preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, Lula foi solto no início de novembro, beneficiado por um novo entendimento do STF segundo o qual a prisão de condenados somente deve ocorrer após o fim de todos os recursos. O petista, porém, segue enquadrado na Lei da Ficha Limpa, impedido de disputar eleições.

No Recife, em seu primeiro ato de rua no Nordeste desde sua soltura, Lula voltou a atacar Moro, o procurador Deltan Dallagnol e o presidente Jair Bolsonaro. O petista declarou que vai dedicar cada minuto de sua liberdade para libertar o Brasil do que chamou de “quadrilha de miliciano que toma conta desse país”.

“Eles estão destruindo o país em nome do quê?”, afirmou. “Eles estão fomentando a milícia em nome do que neste país?”

O evento, batizado Festival Lula Livre, teve início às 12h. Mais de 50 artistas se apresentaram no palco montado na praça Nossa Senhora do Carmo, no centro do Recife, local histórico de encontros da esquerda recifense.

Entre um show e outro, os apoiadores do ex-presidente entoavam em coro músicas que embalaram campanhas eleitorais do petista. Gritos contra o presidente Bolsonaro se repetiam nos intervalos.

A Polícia Militar não informou a estimativa oficial de público. No microfone, o apresentador do evento falava em 200 mil pessoas.

Avião de pequeno porte cai e deixa 3 mortos no Paraná


Foto: Reprodução / RPC

Um avião de pequeno porte caiu no final da tarde deste domingo (17), e deixou três pessoas mortas em Cascavel, no interior do Paraná.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, ouvido pelo jornal Estadão, a queda aconteceu por volta das 17h40 na altura do quilômetro 7 da rodovia PR-486, que liga a BR-467, território do município de Cascavel, e a PR-323, na cidade de Perobal.
Ainda na noite de domingo (17), o clube de lazer Cascavel Country Club afirmou que uma das vítimas foi o cardiologista e presidente do clube, Eduardo Borsarini Philippi.
Em nota de pesar publicada nas redes sociais, o clube lamentou “a partida de uma grande pessoa, de ideais progressitas e de respeito às pessoas”.

Homem é assassinado no Distrito de Catingal


Por volta das 22 horas de quarta feira um homem foi assassinado no Distrito de Catingal, zona Rural de Manoel Vitorino. Antônio Galdino da Silva, vulgo Misturado, 38 anos, foi surpreendido com um tiro de arma de fogo, vindo do interior do beco de sua Residência situado na Rua Emílio de Sá Barros, n 292, o mesmo veio a óbito no local, os populares presente não souberam informar quem teria supostamente disparado contra a vítima. Fonte: 19° BPM/ CPRSO.

Manoel Vitorino: Poço Artesiano beneficia 140 famílias na região do Recreio


Foto: Divulgação

Mais um projeto de grande relevância foi executado com sucesso na região do Recreio, município de Manoel Vitorino. Trata-se da perfuração de um poço Artesiano na comunidade e que vai beneficiar cerca de 140 famílias.

O projeto foi um esforço do prefeito Silvany Barros juntamente com o vereador Antônio Venâncio, por meio do deputado estadual Marcelo Veiga e do governador Rui Costa, que, através da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia, puderam realizar mais um projeto de grande relevância para aquela região.

[VÍDEO] Acusado de matar Marielle Franco confessa: “Já fui assessor do PT”


Élcio Queiroz (Foto: Reprodução/MP)

Élcio Queiroz negou crime e afirmou que Lindbergh Farias foi o melhor patrão que já teve.

O ex-policial militar Élcio Queiroz, acusado pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, afirmou em depoimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que já foi assessor do Partido dos Trabalhadores quando Lindbergh Farias era prefeito de Nova Iguaçu.

“Fui assessor do PT em Nova Iguaçu, quando o prefeito era Lindbergh”, disse, ao ser questionado sobre eventual divergência com a esquerda.

“Não tenho antipatia nenhuma por governo de esquerda. Pelo contrário, melhor patrão que eu já tive. Pagava muito bem seus funcionários. Não tenho nada a falar da esquerda”, continuou.

Élcio foi quem visitou o Condomínio Vivendas da Barra, onde mora outro suspeito do caso, como também onde vivia o presidente Jair Bolsonaro, que chegou a ser ligado ao crime em reportagem do Jornal Nacional.

O vídeo onde ele aparece falando sobre suposta ligação com o PT foi compartilhado pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República. G.Prime.

No Twitter, Eduardo questionou o motivo de o depoimento não ter sido destaque na imprensa.

Yudi Tamashiro encerra carreira como cantor: “Deus tocou o meu coração”


Foto: Reprodução Rede TV

Durante entrevista no programa Superpop, na Rede TV!, o apresentador Yudi Tamashiro revelou que está encerrando sua carreira para se dedicar à religião.

O jovem de 22 anos contou que até se tornar evangélico, viveu uma vida de sexo e bebidas.

Após a conversão, o artista continuou com seu trabalho, mas resolveu abandonar tudo e seguir o seu chamado.

Yudi alegou que a sua decisão é porque a participação em shows, como cantor, o impedia de frequentar a igreja.

“Isso começou a ter um conflito muito grande dentro de mim. Minha mãe me falou: ‘isso não vai dar muito certo, não’”, declarou.

Por conta disso, ele resolveu abandonar a carreira. “Agora vou partir na minha missão, porque a gente não escolhe isso”.

Em parte do programa ele revelou que uma vez, durante um culto na célula, ele estava ajoelhado e orando, procurando respostas e um pastor foi tocado por Deus para falar com ele.

“Um pastor chegou, colocou as mãos em mim e disse: ‘Você está pergunta pra Deus o que deve fazer e ele te responde: Larga tudo porque você vai rodar o mundo pregando a Palavra’”, revelou.

No dia seguinte, Yudi resolveu não mais cantar. “Vou partir na minha missão, porque a gente não escolhe isso. Se Deus me escolheu, e tocou o meu coração para isso, a única coisa que eu tenho que fazer e agradecer e marchar”.

Testemunho atrai jovens

Yudi tem dado seu testemunho em várias igrejas, ele contou que recentemente falou para cerca de 800 jovens em uma igreja em Minas Gerais.

Eu já fiz shows em vários lugares, inclusive no Rock In Rio, mas nada se compara a ver jovens levantando as mãos para aceitar Jesus”, revelou.

Cinco estudantes de Manoel Vitorino foram selecionados para Coletânea Literária Nacional


Foto: Portal Catingal

CINCO ESTUDANTES DA CIDADE DE MANOEL VITORINO – BAHIA tiveram os seus textos selecionados e serão publicados em uma coletânea de crônicas e histórias produzidas por estudantes, de todo o país, participantes do projeto “Ler é Bom, Experimente!”. O livro intitulado As melhores histórias dos projetos de leitura – Volume 11 é a décima primeira coletânea do projeto reunindo, por concurso, os alunos que escreveram os melhores textos. Há dezenove anos escolas de todo o país participam do projeto “Ler é Bom, Experimente!” que é desenvolvido pelo Grupo Projetos de Leitura, com aprovação do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial da Cultura com o objetivo de incentivar a leitura e criatividade de estudantes de escolas públicas.
Todos os alunos participantes do projeto receberam exemplares dos livros “Acredite se quiser!” e “Quinho e o seu cãozinho – Férias na fazenda”, de Laé de Souza, para leitura, discussão dos temas propostos nas obras, adaptação para teatro, exercícios e outras atividades, culminando com a criação de um texto para participar do concurso literário. Os melhores trabalhos foram premiados com livros e participam da coletânea junto com estudantes de várias regiões do Brasil.

AS ATIVIDADES DO PROJETO NAS ESCOLAS DE MANOEL VITORINO QUE TIVERAM OS TEXTOS SELECIONADOS FORAM COORDENADAS PELAS PROFESSORAS DAIANE GOTARDO, AMANDA RIBEIRO BARROS, LUANA MEIRA ROCHA E ANATALINA PIRES LAGO, QUE RECEBERAM UMA CARTILHA PEDAGÓGICA PARA AUXILIAR A EXECUTAR AS ATIVIDADES DENTRO DA SALA DE AULA. TIVERAM OS SEUS TEXTOS SELECIONADOS OS ALUNOS ANA ISIS SOUZA DOS SANTOS, DAYANE CAMPOS ALMEIDA, MARLA SOUZA CASTRO, ADRIELE VIEIRA FRANÇA E ZAQUEU OLIVEIRA NASCIMENTO, DAS ESCOLAS E.M. CLERISTON ANDRADE E E.M. RIO DAS CONTAS.

Para o coordenador do trabalho, o escritor Laé de Souza, a ideia é atrair todos os estudantes para uma participação ativa em um movimento literário na sua própria escola. “A disseminação da leitura na sala de aula, se bem orientada, poderá criar novos cidadãos apaixonados pela leitura e com vontade própria de ler. O professor é nosso parceiro e assume conosco a empreitada de fazer o aluno descobrir o prazer da leitura”, diz o escritor.

Participaram das atividades em 2019, cento e vinte escolas de dezoito municípios, beneficiando mais de 20 mil estudantes. Os textos produzidos pelos alunos foram selecionados na primeira fase pelos professores e, posteriormente, pelo Grupo Projetos de Leitura que escolheu 99 textos para compor o livro “As melhores histórias dos projetos de leitura – Volume 11”, sendo que 59 estudantes são de cidades baianas. Por conta disse, Jequié foi escolhida como palco de lançamento do livro que acontecerá no dia 13 de novembro no Auditório Waly Salomão, na UESB, com direito a autógrafos dos jovens autores e presença do escritor Laé de Souza, autor do projeto.

A Secretaria Municipal de Educação de Manoel Vitorino, Bahia, no âmbito de suas práticas administrativas/pedagógicas, felicita a todos os professores e alunos pelo mérito.