‘Sangue derramado vai unir Brasil e vamos vencer a eleição’, diz vice de Bolsonaro


Foto: Divulgação

O vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão, avalia que atentado sofrido pelo presidenciável deve ajudar na sua eleição.

“Nós julgamos que o sangue derramado pelo Bolsonaro vai unir todo o Brasil em torno do nosso projeto e nós vamos vencer a eleição”, afirmou nesta sexta-feira (7) ao desembarcar no Rio de Janeiro.

O general da reserva do Exército deve assumir a agenda de Bolsonaro, que permanecerá hospitalizado pelo menos pelos próximos dez dias após ter sido alvo de uma facada durante ato de campanha.

Ele pediu calma e tranquilidade neste momento e disse que a prioridade é garantir a saúde do candidato.

Questionado sobre se o tom adotado pela campanha será de “guerra”, como disse o presidente do PSL na quinta (6) à Folha de S.Paulo, Mourão minimizou.

“Eu acho que as primeiras declarações são sempre feitas na base da emoção e aí as pessoas acabam dizendo coisas que não deveriam dizer. Existe um velho ditado: as palavras quando elas saem da boca elas não voltam mais. Essa é uma realidade.”

O general disse confiar nas investigações da Polícia Federal, completando que a instituição mostrou sua capacidade na Lava Jato.

“Eu acredito que tenha mais gente envolvida, não é uma coisa isolada. Um grupo ai, não sei se teve conotação política ou não. Pode ser, pode ser que não”, disse.

Mourão permanecerá no Rio nesta sexta, mas viaja no sábado (8) a São Paulo para conversar com Bolsonaro. Ele disse ainda não ter falado com o candidato por se tratar de um momento da família.

Sobre a agenda de campanha, disse que a definição deve ocorrer depois de conversas na capital paulista e em Brasília, no início da próxima semana.

Vídeo mostra Bolsonaro em hospital após cirurgia; assista


Em um vídeo gravado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) e divulgado nas redes sociais na madrugada desta sexta-feira (7) pelo senador Magno Malta (PR), o candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaro aparece falando pela primeira vez após o ataque que sofreu nesta quinta-feira (6), em Minas Gerais. Ele diz que nunca fez mal a ninguém e que se preparava para os riscos da campanha eleitoral.

“Até o momento, Deus quis assim. Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos. Mas, de vez em quando, a gente duvida, né! Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém”

Magno Malta aparece acompanhado dos filhos de Bolsonaro. No início do vídeo, o grupo orou. O candidato do PSL aparece deitado num leito da UTI. Ele está acordado e lúcido, mas a voz é fraca e baixa. O presidenciável deve ficar internado por até uma semana, segundo os médicos, e seu estado de saúde é considerado grave, mas estável.

Bolsonaro agradeceu a Deus, à família, à equipe médica que “impediu que o pior acontecesse”, e falou sobre o momento em que foi esfaqueado. 

“Senti apenas uma pancada na boca do estômago. A dor era insuportável. Parecia que tinha algo mais grave acontecendo”.

Ele falou também sobre a importância da família. “A questão da família tem Deus e depois tem a família, e a família, com todo respeito aos profissionais, é importantíssima porque nesse momento é no que a gente pensa em primeiro lugar. O que nós podemos juntos é fazer e se garantir. Nesse momento em que meus filhos estão aqui, agradeço a vocês que estão aqui, minha esposa que está chegando. Obrigado Brasil. Estamos juntos!”

Bolsonaro lamentou não poder ir nesta quinta ao Rio, para o desfile de 7 de setembro. “Nesse dia, às vésperas do 7 de Setembro, infelizmente não vou poder comparecer amanhã (hoje) à Presidente Vargas, para o desfile do 7 de Setembro. Mas estamos com coração e mente, sempre tendo um Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”.

Recuperação

Jair Bolsonaro não deverá receber alta hospitalar antes de “uma semana ou 10 dias”, disse em coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (6) o médico Luiz Henrique Borsato, da Santa Casa de Juiz de Fora, um dos profissionais que operou o candidato.

“Antes de uma semana ou dez dias, ele não vai receber alta”, afirmou o médico. Ele ressaltou que o prazo é uma estimativa e que tudo dependerá de como evoluir a recuperação de Bolsonaro.

O candidato era carregado nos ombros por apoiadores quando um homem se aproximou e o atingiu na barriga. “As lesões internas foram graves e colocaram em risco a vida do paciente”, disse Borsato.

Candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) é atendido em hospital de Juiz de Fora após ser esfaqueado (Foto: Arquivo pessoal/G1)

Bolsonaro chegou ao hospital por volta das 15h40 perdendo muito sangue por causa do ferimento e foi submetido a uma cirurgia de urgência chamada laparotomia exploradora. No procedimento, o abdômen é aberto para que a cirurgia possa corrigir as lesões.

O procedimento detectou que o intestino grosso foi transfixado pela faca e que houve também três lesões no intestino delgado. A facada atingiu ainda uma veia do abdômen.

“O que houve foi um sangramento na veia abdominal, que logo foi estancado, e lesões nos intestinos grosso e delgado. Foi retirada a parte lesada do intestino grosso, e o intestino delgado foi costurado”, disse Borsato. A lesão no fígado, que chegou a ser uma hipótese, foi descartada.

Cinco cirurgiões e dois anestesistas trabalharam na operação. Durante o procedimento, Bolsonaro precisou receber quatro bolsas de sangue em transfusão. A cirurgia durou cerca de duas horas e terminou por volta das 19h40. Em seguida, Bolsonaro foi levado entubado e sedado para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Segundo o último boletim médico, o político é considerado um paciente grave que está submetido a cuidados intensivos. Na noite desta quinta, ele apresentava quadro estável.

Os médicos fizeram uma colostomia temporária, procedimento que conecta o intestino a uma bolsa fora do corpo, evitando que as fezes passem e possam causar uma infecção no local onde foi tratada a perfuração. Ele deve ser submetido a outra operação futuramente, para reverter a colostomia.

Uma equipe do Hospital Sírio-libanês avalia uma possível transferência de Bolsonaro. Segundo a equipe da Santa Casa, a transferência é uma opção da família, mas neste momento o presidenciável não tem condições de ser levado para outro local.

Um novo boletim médico sobre o estado de saúde de Bolsonaro deve ser divulgado às 10h30 desta sexta-feira (7).

Agressor preso

No momento em que foi esfaqueado, Bolsonaro fazia corpo a corpo com eleitores na região do Parque Halfeld. O suspeito de atacar o candidato foi identificado pela PM como Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Ele está preso na delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora, onde confessou o crime.

O advogado de Adélio, Pedro Augusto Lima Possa, disse que seu cliente assumiu a autoria do atentado, e que ele agiu por “motivações religiosas, de cunho político”. “Ele não tinha intenção de matar, em momento algum. Era só de lesionar”, disse Possa. G1

Internação de Bolsonaro deve durar pelo menos uma semana, diz médico


O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) não deverá receber alta hospitalar antes de “uma semana ou 10 dias”, disse em coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (6) o médico Luiz Henrique Borsato, da Santa Casa de Juiz de Fora. Ele foi um dos cirurgiões que operou o candidato, atingido por uma facada durante ato de campanha nesta tarde na cidade mineira.

“Antes de uma semana ou dez dias, ele não vai receber alta”, afirmou o médico. Ele ressaltou que o prazo é uma estimativa e que tudo dependerá de como evoluir a recuperação de Bolsonaro.

O candidato era carregado nos ombros por apoiadores quando um homem se aproximou e o atingiu na barriga. “As lesões internas foram graves e colocaram em risco a vida do paciente”, disse Borsato.

Bolsonaro chegou ao hospital por volta das 15h40 perdendo muito sangue por causa do ferimento e foi submetido a uma cirurgia de urgência chamada laparotomia exploradora. No procedimento, o abdômen é aberto para que a cirurgia possa corrigir as lesões.

O procedimento detectou que o intestino grosso foi transfixado pela faca e que houve também três lesões no intestino delgado. A facada atingiu ainda uma veia do abdômen.

“O que houve foi um sangramento na veia abdominal, que logo foi estancado, e lesões nos intestinos grosso e delgado. Foi retirada a parte lesada do intestino grosso, e o intestino delgado foi costurado”, disse Borsato. A lesão no fígado, que chegou a ser uma hipótese, foi descartada. Veja completo aqui.

Bolsonaro é esfaqueado em Juiz de Fora. Filhos pedem orações


O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), por volta de 15h40 desta quinta-feira (6). Um suspeito foi preso.

Segundo um de seus filhos, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o presidenciável “sofreu um atentado” com “uma estocada com faca na região do abdômen”, e passa bem. De acordo com o parlamentar, o ferimento “foi apenas superficial”.

“Peço que intensifiquem as orações por nós!”, escreveu, em postagem no Twitter. Em entrevista por telefone à GloboNews, Flávio Bolsonaro disse que seu pai levou seis pontos na região do abdome.

No momento da confusão, Bolsonaro estava sendo carregado nos ombros por um apoiador de sua campanha, fazendo corpo a corpo com eleitores, na rua Halfeld. Enquanto ele acenava para os simpatizantes de sua candidatura, o homem se aproximou e deu uma facada no presidenciável.

Em nota, a Polícia Federal afirmou que Bolsonaro “contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora (MG). O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato.”

Artistas gospel revelam em quem irão votar para Presidente da República


Vários artistas Gospel já declaram nas redes sociais em quem irão votar para Presidente da República, nas eleições de 2018.

Vejamos alguns deles:

01 – Davi Sacer

É cantor, compositor, produtor musical, foi  um dos principais compositores das bandas Toque no Altar e Trazendo a Arca, Sacer iniciou uma carreira solo em 2008, ainda como integrante do Trazendo a Arca. Em suas redes sociais, em um post no seu Instagram, fez gestos com as mãos do número 17,  ficando bem claro que vai votar em Bolsonaro (PSL-RJ) nas eleições 2018.

02 – Samuel Mariano

É compositor, e cantor, há alguns meses, Samuel postou nas redes sociais, no Youtube, inclusive no Instagram, mensagens de apoio a Jair Bolsonaro (PSL – RJ) para Presidente da República.

03 – André Valadão

Pastor evangélico, cantor, compositor, ator, apresentador brasileiro, afirmou que até o momento, o seu candidato é Bolsonaro, e disse que o Brasil precisa de um choque, principalmente na área da segurança, disse ainda, que a questão mais séria hoje em nosso país é a violência, o músico falou que o seu candidato é o “cara do momento”.

04 – Caio Fábio

É um pcicanalista clínico, escritor e pregador do evangelho da graça de Jesus, Caio Fábio divulgou nas redes sociais, que está apoiando Marina Silva (REDE), para Presidente do Brasil.

05 – Daniel Araújo

Humorista, e cantor gospel, ele é conhecido como Paxtorzão, recentemente publicou no Instagram, que o post não era um DEBATE, mas publicamente disse em quem votaria, e não ia ficar fazendo campanha o tempo todo, nem debatendo, pois não tinha político de estimação, mas fez um estudo dos candidatos, e pode ter a seguinte conclusão, que Marina Silva(REDE), era a melhor opção para se votar.

06 – Lucinho Barreto Júnior

Mais conhecido como Pastor Lucinho, postou um vídeo no Youtube dizendo que apoia Jair Bolsonaro(PSL), porque ele tem as melhores propostas para a família.

07 – Luiz Carlos da Silva

Seu nome artístico é Luiz Arcanjo, é cantor e compositor e multi-instrumentista brasileiro, conhecido por ter sido vocalista da banda Toque no Altar, o artista deixou bem claro no Instagram que apoia Bolsonaro(PSL), em um post do Instagram ele disse: “Ta aí! Para os que estão me perguntando. Esse é o meu candidato”…

08 – Silas Malafaia

Líder do Ministério Vitória em Cristo, também pastor pentecostal, Malafaia se mostrou apoiador de Jair Bolsonaro(PSL), para a presidência da República, Silas defende e incentiva o povo brasileiro a votar em seu candidato.

09 – Carlinhos Felix

Considerado um dos maiores intérpretes da musica gospel com 25 anos de ministério, Carlinhos Felix é evangelista itinerante, palestrante e ministro do louvor, Carlinhos comentou no post do Instagram de Luiz Arcanjo, que também votará em Bolsonaro(PSL). Com informações O F. Gospel.

 

“Se não medita na Palavra de Deus, é sinal de que perdeu o primeiro amor”, diz Eyshila


Cantora Eyshila

cantora Eyshila alertou os cristãos sobre a perda do primeiro amor e salientou sobre algumas armadilhas que podem roubar nosso foco. Durante uma ministração, ela ressaltou a importância de não abandonar práticas como a leitura diária da Bíblia.

“Há coisas que nos roubam o primeiro amor. Influências erradas, companhias erradas. Nós cantamos aqui o Salmo primeiro: ‘Bem aventurado o que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores e nem se assenta na roda dos escarnecedores’”, disse.

“Observe que é uma progressão. A pessoa está andando e de repente ela se detém e de repente ela se assenta. Ela está acomodada. O apóstolo Paulo diz: ‘Não vos enganeis, as más conversações corrompem os bons costumes’. Você era apaixonado por Jesus? Você amava as coisas de Deus? Você amava Deus ardentemente, mas as más conversações, as pessoas a quem você se submeteu, você parou para ouvir”, alertou.

Perigo!

Eyshila atenta para as diversas formas que o diabo tenta se achegar ao homem. “Hoje em dia a gente ouve de todas as formas, através da mídia, da TV e através do Facebook, das redes sociais, do WhatsApp, dos grupos. Querida, tem grupo do qual você não pode fazer parte”, pontuou.

“Tem grupos que você tem que deletar, que você precisa pedir licença e sair fora. Eu sei o que eu estou falando. Tem coisas que vem para te corromper, para roubar o seu primeiro amor. Cuidado querido, o diabo vosso adversário anda ao derredor bramando como Leão, buscando quem possa tragar. Ele quer tragar o amor que foi plantado em nossos corações pelo noivo”, ressaltou Eyshila.

A cantora ainda exemplifica uma outra forma que o diabo usa para roubar o primeiro amor. “Decepções geradas por falsas expectativas. Esperanças depositadas em coisas, em pessoas, em lideranças, em diplomas. É muito frustrante quando a gente descobre que nada, nem ninguém, tem poder de nos trazer a verdadeira felicidade. Só Deus. É muito frustrante, só que às vezes a gente está tão longe de Deus que a gente não consegue voltar”, disse ela.

Prisioneiro do pecado

Citando o pastor Silas Malafaia, Eyshila diz: “É tão fácil o crente se desviar da igreja, porque na igreja o crente não é prisioneiro. É difícil o pecador sair do mundo porque ele é prisioneiro do pecado. Deus não te aprisiona, mas o diabo sim”, colocou. “Aqui você é livre para tomar suas decisões, mas quando você se infiltra no pecado, você se torna escravo. E aí é bem mais difícil recuperar o primeiro amor”.

A cantora ainda fala sobre as preocupações e os cuidados da vida. Ela explica que o primeiro amor anda junto com a palavra de Deus. “Se você não ama a palavra de Deus, se você não retém a palavra de Deus, se você não medita na palavra de Deus, é sinal de que você perdeu o primeiro amor. Se você tem tudo para fazer na sua vida, mas você não para cinco minutos do seu dia para meditar na palavra de Deus, isso pode ser um sintoma de uma enfermidade muito grave que tem acometido muitas vidas, a perda do primeiro amor”.

Cantora diz que foi demitida por Aline Barros após assumir ser gay


Rejane Silva, ex-backing vocal de Aline Barros

As discussões sobre ideologia de gênero parecem que não estão se limitando apenas ao mundo da política. A cantora Aline Barros, destaque da música gospel no Brasil foi acusada por sua ex-backing vocal, Rejane Silva de Magalhães, de ter sido demitida por causa de sua orientação sexual.

Rejane, que afirma ser gay, está pedindo ainda uma indenização de R$ 1 milhão por supostamente não ter recebido direitos trabalhistas ao longo dos dez anos em que prestou serviços à artista evangélica.

O caso, que corre na 4ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, ainda não foi julgado, mas uma audiência está marcada para o próximo dia 25 de outubro, quando testemunhas serão ouvidas.

Em entrevista ao portal G1, o representante de Rejane, o advogado Giovanni Ítalo de Oliveira, revelou que “o processo em si está motivado pelo próprio não reconhecimento do vínculo empregatício”, e acrescentou que a sua cliente sofreu ainda assédio moral ao ter sido “demitida por discriminação”, afirmou.

Ainda de acordo com Ítalo de Oliveira, Rejane, que trabalhou na banda de Aline entre 2005 e 2015, não teria recebido benefícios como o FGTS, 13º salário e férias além de ter sido preterida nos últimos shows quando ainda trabalhava para Aline.

Perguntado sobre como Aline Barros ficou sabendo que Rejane é homossexual, o advogado disse não saber quem contou, mas acredita que tenha sido alguém da Igreja.

“A Rejane nunca chegou a assumir a homossexualidade – ela é evangélica, e o mundo gospel não aceita gay. A Aline e o Gilmar perguntaram se ela era homossexual. Ela negou, e mesmo assim começou esse tratamento de discriminação”, explicou.

“Não bastasse isso, começou a ser discriminada. Aline e Gilmar, que é marido da Aline e cuida da carreira dela, não convocavam mais para os shows e usaram de todas as formas possíveis para que Rejane se demitisse. Isso acabou não levando efeito, porque ela resistiu. Mas acabou sendo sumariamente demitida. A única razão de ter sido demitida foi a opção sexual dela.”

O advogado afirma que não sabe quem contou a Aline Barros que Rejane é homossexual. “Não conheço a fonte, acabou vazando provavelmente foi alguém da Igreja. Era difícil, porque a Rejane nunca chegou a assumir a homossexualidade – ela é evangélica, e o mundo gospel não aceita gay. A Aline e o Gilmar perguntaram se ela era homossexual. Ela negou, e mesmo assim começou esse tratamento de discriminação.”

Uma audiência já chegou a acontecer no último dia 2 de agosto. Na ocasião, Aline que estava no Rio Grande do Sul “em razão de compromissos profissionais” foi representada pelo seu marido, o ex jogador de futebol Gilmar Jorge dos Santos. Gilmar é sócio da cantora no Grupo Genesis de Produções e Eventos Itinerantes LTDA e na Aline Barros Produções Artísticas S/S LTDA – empresas também citadas no processo.

Aline Barros ainda não se pronunciou sobre o processo e não retornou até a publicação desta reportagem. No entanto, durante o primeiro encontro na Justiça do Trabalho, Gilmar dos Santos negou todas as acusações.

Reação de menina adotada viraliza nas redes sociais


Ivey e seus pais adotivos. (Foto: Reprodução / Facebook)

Depois de três anos vivendo em um orfanato, a pequena Ivey (10), finalmente foi adotada. A alegria dela se expressou através de lágrimas, o que emocionou milhões de internautas do mundo inteiro.

O vídeo com as imagens foi postado nas redes sociais de Paige Zezulka. Ela e seu marido Daniel, os pais adotivos, vivem na Georgia, EUA.

Em seu Facebook ela postou um texto que dizia: “A adoção é incrível e queremos que outros saibam que adotar crianças mais velhas e adotar irmãos pode ser a mais bela aventura que você pode viver”.

Recebendo o presente da adoção

O vídeo mostra o momento em que o casal entrega à Ivey uma caixa de presente. Enquanto a menina abre a caixa, no dia de seu aniversário, encontra uma mensagem com a seguinte pergunta: “Você quer ser adotada?”. Os três choraram juntos.

Além de Ivey, o casal também adotou seus dois irmãos: Kay (3) e sua irmã Lita (2). “Ela estava orando para ser adotada e descobrimos que seu aniversário estava chegando […] O tempo de Deus foi perfeito!”, disse Paige.

Um longo caminho a percorrer

O processo para acontecer a adoção foi finalizado no dia 23 de agosto, mas Daniel e Paige tiveram que percorrer um longo caminho. Eles contam que as crianças passaram 1.128 dias no orfanato.

“É tão difícil para as crianças viverem nessa incerteza”, disse. O casal primeiro conheceu Kai, quando ainda era um bebê de apenas 5 meses. Eles não sabiam que ele tinha uma irmã mais velha – Ivey, que na época morava com outro casal, que atualmente é amigo da família.

Esse casal teve que preparar a menina primeiro, enquanto isso, o casal Zezulka decorou um quarto com tudo cor-de-rosa. “Adequado para uma princesa. Queríamos que ela se sentisse amada”, disse.

A mãe biológica dessas duas crianças estava grávida de outro bebê, a pequena Lita. Daniel e Paige foram questionados sobre a possibilidade de adotar os três irmãos. Eles disseram que estavam preparados para um momento difícil de adaptação familiar.

Família completa

O casal disse que foi surpreendido. “Deus foi incrível. Na primeira semana em que Ivey se mudou, ela perguntou se poderia nos chamar de mãe e pai. No segundo dia, ela perguntou se poderia ficar para sempre”, lembra a mãe.

Eles contam que o objetivo do orfanato prioriza a reunificação da família original. Depois disso, se não for possível, eles buscam o que parece ser melhor para as crianças.

“É difícil porque o sistema de assistência social tem muita ênfase na reunificação dos irmãos, mas muitas crianças já estavam vivendo há anos com famílias adotivas”, disse Daniel.

Ele também conta que há uma escassez muito grande de pais adotivos nos Estados Unidos e espera que o caso deles sirva de inspiração para outros casais.

Paige finaliza contando que Ivey está aproveitando essa nova fase de “fama viral”. Seu vídeo no Facebook já tem quase 5 milhões de visualizações.

Assista!

This will be my favorite video I ever share. This was the day we told our daughter that we were going to be able to adopt her (and her brother and sister)! She had been praying to be adopted and we found out on her birthday that it was going to happen! So the next day we gave her this surprise box! God's timing was perfect!Our kids spent 1,128 days in foster care, over 3 years. It is so hard on children to live in such uncertainty. Adoption is amazing and we want others to know that adopting older children and sibling groups can be the most beautiful adventure you could ever have! (I do not give permission for anyone to use this video for their own page, website etc. if people want to re-share this original post that is ok.)

Posted by Paige Zezulka on Friday, August 24, 2018

TSE suspende propaganda de Lula e fixa multa de R$ 500 mil


Foto: Campanha do PT

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a suspensão da veiculação de propaganda eleitoral que apresente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato a presidente da República, e determinou multa de R$ 500 mil para cada propaganda eleitoral veiculada no rádio em caso de descumprimento.

A decisão do ministro do TSE Luis Felipe Salomão foi tomada em ação impetrada pelo partido Novo contra propaganda eleitoral veiculada no rádio no sábado, na qual Lula é apresentado como candidato à Presidência da República.

O partido alega que a apresentação de Lula como candidato na propaganda eleitoral desafia a decisão do próprio TSE, tomada na madrugada de sábado, de barrar a candidatura do petista com base na Lei da Ficha Limpa.