“Ex-gay”, pastor evangélico é um dos deputados mais votados do Brasil


Em meio às análises sobre a nova formação do Congresso brasileiro, a grande mídia não deu muito destaque para a votação recorde de Helio Fernando Barbosa Lopes , recordista de votos para deputado federal no Rio de Janeiro. Talvez por um militar e conservador, mas muito mais provavelmente por ser irmão de criação de Jair Bolsonaro,

Outro miliar, negro e conservador que também não obteve grande destaque, apesar da expressiva votação foi o baiano Pastor Sargento Isidório (Avante). Com 323.241 votos, ele faz parte do seleto grupo de 27 políticos brasileiros que tiveram votação suficiente para um vaga na Câmara sem precisar do coeficiente eleitoral.

Em 2016, Isidório foi candidato a prefeito da capital baiana, apresentando-se como o “doido de Salvador”. Não se elegeu. Este ano foi apelidado pela imprensa de “Daciolo da Bahia” por apresentar-se muitas vezes empunhando um Bíblia e com um discurso com fortes tons religiosos.

Durante a campanha, mesmo que seu partido tivesse aliança com o PT, recusou-se a colocar o número de Fernando Haddad em seu santinho por “ter a questão do kit gay”. Nesta segunda-feira (8), atribuiu “à mão de Deus” a conquista da vaga na Câmara.

O pastor afirma ser um “ex-gay curado por Deus”. Por isso, defende que os homossexuais tenham direito a receber ajuda profissional para as chamadas terapia de reversão sexual. Isidório é o idealizador da Fundação Doutor Jesus, instituição que oferece tratamento gratuito a dependentes químicos e que hoje também presta apoio a 25 gays e 11 lésbicas. Ele testemunha que alguns destes voltaram a ser heterossexuais.

Manoel Vitorino e as surpresas nas eleições 2018, confira quem se saiu melhor!


Quem se saiu melhor nas eleições 2018 em Manoel Vitorino, qual a força política do município conseguiu dar mais votos aos deputados?

Uma eleição diferente, voto fácil e oculto, assim foi a eleição 2018 em Manoel Vitorino, surpreendente, pra não dizer surreal.

Pela manhã nas seções eleitorais eram notório os rostos desconhecidos, nas ruas, veículos com placas de Jequié, Poções e Vitória da Conquista, isso se dar porque há muitos conterrâneos que já não moram aqui a muitos anos, mas, continuam votando no município e outros que nem são do município mas tiveram seu título eleitoral transferido para o município por algum vereador na última campanha.

Isso explica por exemplo a votação surpresa do deputado estadual Euclides Fernandes (PDT), que não houve se quer distribuição de santinho no município, nos locais de votação não se via se quer uma preguinha no eleitor e quando abre as urnas o deputado tem, em sua totalidade no município 1.857 votos.

Zé Cocá (PP), foi outro candidato que teve expressiva votação em Manoel Vitorino e isso também se deve a votação vinda de Jequié, já que o candidato era um dos favoritos do Jequieense. Apoiado pelos vereadores Vinicius Costa e Genival Alves, Zé Coca emplacou 1.752 votos. Na última segunda-feira (09), o então candidato eleito a deputado estadual, esteve em Manoel Vitorino juntamente com o locutor da 95 FM, Ivan Azevedo, para agradecer os votos recebidos no município.

Ainda na esfera estadual, Marcelo Veiga, candidato do prefeito Heleno Vilar conseguiu emplacar 1.764 votos no município de Manoel Vitorino. Marcelo Veiga era um tanto desconhecido da população Manoel-vitorinense, a expressiva votação no município se deve exclusivamente em ser o candidato do prefeito.

Rosemberg Pinto também alcançou seu nível de surpresa no município, apoiado exclusivamente pela secretária de saúde Jocinha Lima, que na última eleição somou 418 votos na disputa de uma vaga na câmara municipal, Jocinha conseguiu dar a Rosemberg 548 votos, demostrando assim, que continua viva na política municipal.

Mas quem mostrou que continua com muita bala na agulha foi o prefeito Heleno Vilar que, conseguiu emplacar a façanha de 3.061 votos para o deputado federal Antônio Brito. Em 2014, o deputado federal Antônio Brito teve 2.379 votos em Manoel Vitorino, este ano Brito foi o federal mais votado no município com 1.171 votos a mais do que o federal apoiado pela oposição.

Ainda na esfera federal, o deputado Josias Gomes alcançou expressiva votação em Manoel Vitorino, o candidato apoiado por Lenilton Lopes e Robson Vilar conseguiu 1.890 votos.

Elisângela Araújo foi a candidata apoiada pelos membros da agricultura familiar, de acordo com informações as regiões de lavandeira, terra do vereador Genival Alves, um dos apoiadores da candidata, e região do Poço da Pedra foram as que mais ajudaram a petista, além da casadinha com o estadual Zé Cocá somaram 802 votos para Elisângela Araújo, que, não conseguiu se eleger.

Levy Barros | Jornalista

Ibovespa vai a 3% e dólar cai 2% por otimismo com Bolsonaro para 2º turno


Foto: Câmara dos Deputados

O mercado reagiu com euforia após o candidato Jair Bolsonaro (PSL) confirmar sua ida ao segundo turno com 46% da preferência dos eleitores. Além disso, o partido de Bolsonaro, o PSL, fez uma forte bancada, de 52 deputados, a segunda maior (menor apenas que do PT).

O Ibovespa avançou a 3,56%, a 86.343 pontos. De acordo com o site Info Money, contrato de dólar futuro com vencimento em novembro tinha queda de 1,65%, cotado a R$ 3,781, e o dólar comercial recuava 2,10%, para R$ 3,774. As taxas de juros futuros também desabam em reação ao resultado do primeiro turno.

“Os resultados de ontem surpreenderam muita gente. Muito por conta de Bolsonaro em eleger senadores e deputados. Outra grande surpresa foi a eleição de Minas, quando Pimentel e Dilma perderam. O PSDB [Antonio Anastasia] e partido Novo vão disputar o segundo turno. A Cemig, estatal de energia de Minas, teve as ações subindo quase 20%. Se for olhar o mercado, a bolsa subindo quase 5%. Dólar entre 2% e 3%. Muito por conta das estatais. Petrobras está subindo absurdo, Eletrobrás e Banco do Brasil. Já que existe Congresso mais pró-mercado, a redução do Estado”, disse ao Bahia Notícias Marcelo Chamusca, sócio da Bahia Partners. Bahia Notícias.

Veja a lista dos deputados estaduais eleitos na Bahia


Foto: Divulgação

A eleição do governador Rui Costa (PT) no 1º turno foi brindada com a vitória de seus aliados para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Com as eleições deste domingo (7), Rui ficou com a maioria entre os eleitos para a AL-BA, e terá em sua base pelo menos 42 entre os 63 que ganharam a eleição. Acompanhado do pai, o Pastor Sargento Isidório, João Isidório (Avante), foi o postulante mais votado. Confira abaixo a lista com o nome dos deputados estaduais baianos eleitos:

João Isidório (Avante)
Rosemberg (PT)
Diego Coronel (PSD)
Zé Raimundo (PT)
Eduardo Salles (PP)
Rogério Andrade Filho (PSD)
Alex da Piatã (PSD)
Alex Lima (PSB)
Adolfo Menezes (PSD)
Ivana Bastos (PSD)
Dal (PCdoB)
Marcelinho Veiga (PSB)
Fátima Nunes (PT)
Roberto Carlos (PDT)
Tagino Machado (DEM)
Antônio Henrique Jr. (PP)
Jusmari (PSD)
José de Arimateia (PRB)
Nelsol Leal (PP)
Robinson (PT)
Pedro Tavares (DEM)
Sandro Régis (DEM)
Marcell Moraes (PSDB)
Samuel Junior (PDT)
Luciano Simões (DEM)
Alan Castro (PSD)
Vitor Bonfim (PR)
Eduardo Alencar (PSD)
Zé Cocá (PP)
Marquinho Viana (PSB)
Olivia Santana (PCdoB)
Jurailton Santos (PRB)
Bobô (PCdoB)
Tom Araújo (DEM)
Paulo Câmara (PSDB)
Leo Prates (DEM)
Larte do Vando (PSC)
Fabiola Mansur (PSB)
Euclides (PDT)
Soldado Prisco (PSC)
Marcelino Galo (PT)
Neusa Cadore (PT)
Robinho (PP)
Fabrício (PCdoB)
Aderbal Caldas (PP)
Mirela Macedo (PSD)
Jacó (PT)
Dr. David Rios (PSDB)
Janio Natal (Pode)
Alan Sanches (DEM)
Paulo Rangel (PT)
Maria Del Carmen (PT)
Jurandy Oliveira (PRP)
Osni (PT)
Niltinho (PP)
Zó (PCdoB)
Tum (PSC)
Capitão Alden (PSL)
Hilton Coelho (PSOL)
Pastor Tom (Patri)
Katia Oliveira (MDB)
Talita Oliveira (PSL)
Júnior Muniz (PHS)

Confira a lista de deputados federais eleitos pela Bahia


Foto: Divulgação

A Bahia elegeu neste domingo (7) os deputados federais que irão assumir um novo mandato na Câmara Federal a partir de janeiro de 2019. O Pastor Sargento Isidório (Avante) foi o postulante mais votado de toda a Bahia, com praticamente o dobro de votos do segundo colocado, o ex-presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho (PSD). O time do governador Rui Costa (PT) também saiu vitorioso. A bancada favorável ao governo estadual deve crescer já que o petista tem 9 candidatos entre os mais votados. Confira a lista eleitos para a Câmara Federal pela Bahia:

Pastor Sargento Isidório (Avante)
Otto Alencar Filho (PSD)
Bacelar (Podemos)
Prof. Dayane Pimentel (PSL)
Jorge Solla (PT)
Afonso Florence (PT)
Zé Neto (PT)
Antônio Brito (PSD)
Alice Portugal (PCdoB)
Caetano (PT)
Waldenor Pereira (PT)
Valmir Assunção (PT)
Ronaldo Carleto (PP)
Josias Gomes (PT)
Marcelo Nilo (PSB)
Daniel Almeida (PCdoB)
Cacá Leão (PP)
Sérgio Brito (PSD)
Lídice da Mata (PSB)
Claudio Cajado (PP)
Elmar (DEM)
Adolfo Viana (PSDB)
Mário Negromonte Jr. (PP)
Pelegrino (PT)
José Nunes (PSD)
Marcio Marinho (PRB)
Felix Mendonça (PDT)
Arthur Maia (DEM)
João Bacelar (PR)
João Roma (PRB)
Paulo Azi (DEM)
José Rocha (PR)
Leur Lomanto Jr (DEM)
Uldurico Júnior (PPL)
Alex Santana (PDT)
Igor Kannário (PHS)
Pastor Abílio Santana (PHS)
Tito (Avante)
Raimundo Costa (PRP)

Fonte: Bahia Notícias.

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno


Foto: G1

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) decidirão no segundo turno quem será o presidente do Brasil pelos próximos quatro anos, segundo os dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgados na noite deste domingo (7). Eles disputam a Presidência pela primeira vez.

Com quase todas as urnas apuradas, Bolsonaro tinha quase 50 milhões de votos, e Haddad superava os 30 milhões. O terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), somava pouco mais de 13 milhões.

Esta é a oitava eleição presidencial por meio do voto direto desde a redemocratização, no fim da década de 1980. O vencedor governará o Brasil de 1º de janeiro 2019 a 31 de dezembro de 2022.

O resultado do primeiro turno quebrou a polarização entre PT e PSDB na eleição presidencial. Nas últimas seis eleições, os dois primeiros colocados foram dos dois partidos, com duas vitórias do PSDB (1994 e 1998) e quatro do PT (2002, 2006, 2010 e 2014).

Após a confirmação do resultado, Bolsonaro afirmou que o Brasil não pode “dar mais um passo à esquerda” porque, segundo ele, está “à beira do caos. Ele falou em “unir o nosso povo, unir os cacos que nos fez o governo da esquerda no passado”.

Haddad também se referiu à necessidade de união. “Queremos unir as pessoas que têm atenção aos mais pobres desse país tão desigual”, declarou. O presidenciável do PT disse que, para isso, contará com “uma única arma: o argumento”. Confira completa aqui.

 

PT perde deputados, mas ainda tem maior bancada da Câmara; PSL de Bolsonaro ganha 52 representantes


Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. PT e PSL elegeram o maior número de representantes. A bancada do PT terá 56 deputados e a do PSL, 52. São os dois partidos com mais deputados federais eleitos. Em seguida com mais cadeiras na Casa aparecem PP (37), MDB (34) e PSD (34).

Na comparação do resultado de 2018 com o de 2014, o MDB foi o que sofreu o maior revés. O número de deputados da sigla reduziu quase pela metade: pulou de 66 para 34 deputados. Considerando os números de 2014, apenas o PRTB deixou de eleger um deputado federal.

A partir de 2019, a composição da Câmara contará com representantes de 30 partidos, um recorde desde a redemocratização. Atualmente, 25 partidos estão representados na Casa. Nas eleições de 2014, eram 28 partidos. Em 2010, 22 siglas. Em 2006, 21. Em 2002, 19. Em 1998, 18.

Esta é a primeira eleição com a cláusula de barreira, e os partidos que não cumprirem os requisitos devem ficar sem acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. Portanto, mesmo que o partido tenha eleito um deputado, a sigla pode não sofrer essas restrições.

O PSL foi a legenda que mais ganhou cadeiras na comparação do resultado de 2014 com o de 2018. Quatro anos atrás, o PSL tinha eleito apenas um deputado federal. Nestas eleições, a sigla que abriga o candidato a presidente Jair Bolsonaro conquistou uma bancada com 52 deputados.

Depois do PSL, os partidos PDT, PRB e DEM foram os que mais aumentaram o número de cadeiras na comparação com 2014. PDT e PRB ficaram com mais 9 deputados cada um. No total, PRB tem uma bancada com 30 representantes. O PDT, com 28. DEM conquistou mais 8 cadeiras e, portanto, passa para 29 deputados.

PMB, Rede Sustentabilidade e Novo não participaram das eleições de 2014. Desses partidos, o PMB foi o único a não eleger nem sequer um deputado. Rede conquistou uma deputada eleita por Roraima. O Novo conseguiu eleger 8 deputados, eleitos por São Paulo (3), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (1).

Os seguintes partidos, que hoje não têm representantes na Câmara, continuarão sem nenhum nome a partir de 2019: PRTB, PCO, PCB, PSTU e PTC. Atualmente, outros 74 partidos estão em processo de formação no Brasil – ou seja, em busca de apoiamento de eleitores para, depois, entrar com o pedido de registro no TSE. Leia mais aqui.

Agricultora paranaense vira youtuber contando o dia a dia do campo


Regiane Bilinovski, de Campo Largo, grava vídeos sobre a rotina da família na roça e já conquistou acessos até fora do país — Foto: Reprodução/RPC

Vídeos dão dicas de todas as fases da plantação e receitas com os produtos da roça. Regiane Bilinovski ensina a fazer uma receita de torta de mandioca.

Uma agricultora de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, decidiu compartilhar suas experiências do campo pela internet. Regiane Bilinovski grava vídeos sobre a rotina da família na roça e já conquistou acessos até fora do país.

Nos vídeos que publica, a youtuber conta como funciona a plantação, dá dicas e ainda ensina receitas com os produtos colhidos. Assista aqui.

 

Polícia passará a ter acesso a roteiros de carros-fortes


FOTO: Divulgação SSP

O fornecimento do roteiro dos carros-fortes para munir a polícia baiana de informações que auxiliem na adoção de medidas preventivas foi uma das decisões acertadas na manhã desta quarta-feira (3), durante reunião entre a cúpula da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e representantes de empresas de transporte de valores que atuam no estado. Presidida pelo subsecretário da SSP, Ary Pereira de Oliveira, o encontro também contou com autoridades das polícias Militar e Civil.

Reivindicação antiga das forças de segurança, a disponibilização das rotas, do perfil e quantidade de valores transportados, entre outras informações, são consideradas fatores importantes para ajudar no estabelecimento de ações preventivas e repressivas no combate a quadrilhas especializadas em roubo de valores.

“Já temos boa parte das quadrilhas que atuam neste ramo identificada, inclusive as envolvidas nas últimas ocorrências. As polícias Militar e Civil têm executado um belo trabalho no combate aos ataques contra agências bancárias, alcançando a redução de 29% nos registros em relação ao ano passado e nos casos envolvendo transporte de valores não vai ser diferente”, garantiu Oliveira.

O uso da tecnologia também foi destacado como forma de prevenção. As imagens das bases de onde partem os carros de transporte de valores passarão a ser compartilhadas com a SSP.