Campanha estadual de imunização na volta às aulas será lançada em fevereiro


Foto: Carol Garcia/GOVBA

No período de 18 a 22 de fevereiro, a Bahia promoverá a Semana Estadual de Imunização nas escolas. Professores, secretários municipais de educação e de saúde estarão mobilizados para informar aos alunos e pais a importância da vacinação e verificar se as doses foram tomadas. A intenção é atualizar as cadernetas das crianças e adolescentes e chegar a 95% de cobertura das vacinas contempladas no calendário nacional de vacinação.

A iniciativa também visa garantir a efetiva matrícula na rede de ensino, uma vez que a Carteira de Vacinação tornou-se um dos itens obrigatórios para matricular os alunos de até 18 anos de idade em creches e escolas da rede pública ou particular, que ofereçam educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.
“Essa ação é importante por conta do atual cenário epidemiológico observado no país, que apresenta risco potencial de reintrodução de doenças imunopreveníveis já eliminadas das Américas, a exemplo da poliomielite, bem como a necessidade de conter a circulação do vírus do sarampo, reintroduzido recentemente no território nacional”, destaca o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.
A medida foi instituída em portaria publicada em agosto desse ano no Diário Oficial do Estado, por conta do cenário epidemiológico observado no país. O Brasil apresenta hoje risco potencial de reintrodução de doenças imunopreveníveis já eliminadas das Américas, a exemplo da poliomielite, bem como a necessidade de conter a circulação do vírus do sarampo, reintroduzido recentemente no território nacional
Serão disponibilizadas para os estudantes todas as vacinas, principalmente as que hoje apresentam os menores níveis como pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hemophilus influenzae e hepatite B), poliomielite, tríplice Viral (sarampo, caxumba, rubéola) e Febre Amarela. A ação será feita em escolas e nos postos de vacinação dos municípios baianos. 
MATRÍCULA
A matrícula da rede estadual de ensino para o ano letivo de 2019 foi iniciada ontem (22) e prossegue até o dia 29 de janeiro, em todo o Estado. O procedimento é todo informatizado e pode ser feito de forma presencial, em qualquer unidade de ensino da rede estadual, ou pela internet, no Portal da Educação, para os estudantes em Salvador e mais 59 cidades do interior.

Manoel Vitorino: PRF recupera motocicleta e prende homem por receptação


Foto: Reprodução

Uma motocicleta modelo Honda Fan, furtada no ano passado, foi recuperada pela Polícia Rodoviária Federal no início da noite de ontem (22), no município baiano de Manoel Vitorino, sudoeste do estado. O veículo foi abordado no KM 709 da BR 116 e, durante a fiscalização, foi verificado se tratar de uma motocicleta furtada em Eunápolis em março de 2018. Ao ser questionado, um homem de 59 anos, que se apresentou como proprietário, informou ter comprado a motocicleta de um terceiro indivíduo por meio de negociação envolvendo um veículo mais uma quantia em dinheiro. A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil em Jequié (BA).

Governo da Bahia investe em nova ferramenta de gestão para a Saúde


Foto: Divulgação

Com o objetivo de solucionar até 95% dos problemas de saúde dos baianos, o Governo da Bahia investirá no fortalecimento da Atenção Primária e Atenção Ambulatorial Especializada. Para tanto, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) implantará a Planificação da Atenção à Saúde, que é uma ferramenta de gestão e organização das redes de atendimento da população em toda a Bahia. O primeiro passo foi dado nesta quarta-feira (23), em Salvador, durante uma reunião entre o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e o representante do Conass, Jurandi Frutuoso.

“Esta é uma estratégia exitosa que já foi posta em prática em municípios do interior do Ceará, Minas Gerais e Paraná. Nos últimos anos a Bahia expandiu a cobertura da Atenção Básica e chegamos no momento ideal para consolidar os avanços ao investir na qualificação da assistência, bem como na reestruturação e integração dos fluxos de atendimento”, afirma o secretário Fábio Vilas-Boas, ao pontuar ainda que é fundamental a participação do Conselho Estadual dos Secretários Municipais da Saúde (Cosems-BA). “Contaremos ainda com a Escola de Saúde Pública para consolidar as questões pedagógicas e com o Telessaúde para descentralizar o conhecimento”, ressalta o titular da pasta da saúde estadual.

De acordo com Jurandi Frutuoso, o processo de implantação da Planificação tem duração de 18 meses. “Este é um projeto que se inicia em uma região piloto e que o Estado terá que expandir. O ideal é que seja iniciado em municípios onde haja o comprometimento dos gestores para que os resultados possam ser apresentados nos demais locais”, ressalta o representante do Conass.

Esta iniciativa vai na direção de minimizar situações como a que ocorre em Salvador. Mais de 1,8 milhão de soteropolitanos não tem acesso consultas, exames, acesso a vacinação, reabilitação e muitos outros serviços que deveriam ser ofertados pela Atenção Primária. O número é surpreendente e, infelizmente, reflete um cenário desolador. Salvador amarga a última posição de cobertura da Atenção Básica (37,61%) dentre as capitais do Brasil e é a penúltima em Saúde da Família (27,45%).

Os dados do Ministério da Saúde são de acesso público (https://goo.gl/2KDPDS) e referem-se a novembro de 2018. O pior é que os números vêm despencando na capital. Em junho de 2016 a cobertura da Atenção Primária era 39,11%, enquanto o índice de Saúde da Família era de 28,58%.

Na prática, isso significa que em Salvador os poucos serviços existentes estão sobrecarregados e tem como reflexo uma necessidade de atender rápido com pouca qualidade. Os 62,39% dos soteropolitanos sem acesso adequado aos serviços de saúde tem que peregrinar para serem atendidos em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Para além disso, sobrecarregam Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e serviços hospitalares, que em sua maioria são mantidos pelo governo estadual, com procedimentos que deveriam ser realizados nas UBS.

O Governo do Estado está fazendo a sua parte e até o primeiro semestre de 2019 serão entregues à Prefeitura de Salvador seis UBS, duas policlínicas, dois centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e uma Academia de Saúde. Para a construção e aquisição de todos os aparelhos e mobiliários serão investidos cerca de R$ 50 milhões, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e fazem parte do Programa de Fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) na Região Metropolitana de Salvador (ProSUS). O objetivo é melhorar as condições de saúde da população, especialmente na Região Metropolitana de Salvador (RMS), com foco na Atenção Primária como porta de entrada para ampliar o acesso, a qualidade e a eficiência dos serviços.

O Governo do Estado ainda está construindo três centros de referência estaduais, todos na capital, sendo um para atender pacientes portadores de feridas de difícil cicatrização, outro para pessoas com anemia falciforme e um terceiro voltado para quem tem hipertensão e aterosclerose sistêmica.

A dificuldade do acesso aos postos de saúde prejudica o tratamento de doenças crônicas, a exemplo da Hipertensão e Diabetes.  O reflexo é imediato. Dados do Sistema de Pactuação dos Indicadores (Sispacto) apontam que 25% das internações de pacientes de Salvador poderiam ser prevenidas por serem condições sensíveis à Atenção Básica.

A ausência de uma equipe da Saúde da Família impossibilita o adequado acompanhamento, pois o paciente diabético não realiza exames, não toma os medicamentos e acaba por ir a uma emergência de um hospital com o pé infectado que levará, possivelmente, a amputação de um dos membros. E o mesmo acontece com as pessoas com Hipertensão Arterial que acabam tendo AVC (acidente vascular cerebral) ou IMC (infarto agudo do miocárdio), assim como tantos outros casos.

Agentes de saúde da Bahia recebem capacitação de diagnóstico de arboviroses


Foto: Divulgação

A chegada do verão faz a Bahia aumentar os esforços para conter o avanço das arboviroses típicas da estação. Além de promover o combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor de doenças como Dengue, Zika e Febre Chikungunya, o Estado também centra foco no diagnóstico rápido dos pacientes – medida que permite, além do tratamento eficiente e adequado, o monitoramento constante dos casos em cada região.

Nesta terça-feira (22), foi realizado, no auditório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), uma capacitação sobre o uso dos kits de diagnóstico rápido de Dengue, Zika e Chikungunya, produzidos pela Bahiafarma e distribuídos por todo o País pelo Ministério da Saúde.
Conduzido por profissionais da estatal baiana, o treinamento, dirigido aos técnicos da Divep e a gestores de alguns centros regionais de saúde do Estado, permitiu aos participantes conhecer os dispositivos como um todo, do método de fabricação à correta aplicação e leitura dos resultados, por meio de apresentações, vídeos e manuseio dos produtos.
“A ideia é que possamos realizar capacitações sobre os testes rápidos da Bahiafarma em todas as regionais de Saúde do Estado, o mais brevemente possível”, afirma o gestor da Coordenadoria de Doenças de Transmissão Vetorial da Divep, Gabriel Muricy. “É indiscutível a importância de um insumo de triagem para a estratégia de combate às arboviroses e queremos promover a capacitação para aferir mais qualidade no emprego deste insumo.”
Para o diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, a aplicação correta dos testes rápidos tem papel fundamental no controle das doenças. “Além de ser importantes ferramentas de diagnóstico, que facilitam a intervenção médica, os testes rápidos possibilitam uma leitura precisa de como as doenças estão se desenvolvendo nas regiões afetadas, o que permite às autoridades públicas agirem para controlar seu avanço”, afirma.
Por esses fatores, o gestor lembra da importância de os pacientes procurarem auxílio médico para obter o diagnóstico correto assim que surjam sintomas que possam estar associados a Dengue, Zika e Febre Chikungunya. Os testes rápidos são realizados gratuitamente e podem ser encontrados em postos e unidades de saúde de toda a Bahia.

Criança de três anos morre após ser deixada sozinha em carro


Foto: Reprodução / Tribuna Sul Fluminense

Uma criança de três anos morreu na tarde desta terça-feira (22) na cidade de Três Rios, no Rio de Janeiro, após ficar sozinha dentro de um carro. De acordo com informações do G1, o pai dela a deixou no veículo.

A vítima foi identificada como Maria Alice Amaral. O pai dela é Secretário de Obras na cidade e prestou depoimento à Polícia Civl. A prefeitura de Três Rios divulgou nota decretando luto oficial de três dias e disse que se solidariza com os familiares.

Incêndio destruiu segundo andar da Via 4 no Centro de Jequié


Foto: Reprodução

Um incêndio destruiu o segundo andar da loja Via 4, na Rua Alves Pereira, Centro de Jequié, na manhã desta terça feira. O fogo atingiu o estoque de roupas e destruiu as janelas. O Corpo de Bombeiros foi acionado, os profissionais utilizaram cilindros de ar e mascaras por que a fumaça e o fogo estavam muito intensos. Ninguém ficou ferido. As causas do incêndio não foram identificadas ainda. A Polícia Militar isolou a área para que os bombeiros fizessem o rescaldo. Os bombeiros também tiveram dificuldade por que não existe hidrantes nessa região. Jr. Mascote.

Conselho Tutelar de Ipatinga prepara para enviar Antônio Carlos de volta à Manoel Vitorino


Antônio Carlos continua nas ruas de Ipatinga em Minas Gerais em estado deplorável, de acordo com informações da Gleyce, ela procurou por Antônio na rua esta noite e o encontrou dormindo na calçada sem nem papelão, Gleyce disse que acordou o garoto e deu café e pastel. Mas a boa notícia é que logo depois a Marina, que também acompanha o caso do garoto Antônio Carlos, foi ao conselho de Ipatinga e o conselho informou que já está tudo certo para encaminhar Antônio Carlos para Manoel Vitorino essa semana, o conselho informou ainda que, amanhã, deve está levando Antônio Carlos ao hospital para fazer exames e assim preparar o retorno de Antônio Carlos ao seio de sua família.

Mapeamento criminal auxilia na redução de homicídios em Poções


Fotos: Divulgação SSP

A cidade de Poções conta com o efetivo da 79ª CIPM, da 10ª Coorpin, das Cipes Central e Sudoeste e da Rondesp Sudoeste.

As ações preventivas e repressivas entre as forças de seguranças da Bahia seguem com bons resultados no âmbito da Segurança Pública. Distante a 450 km de Salvador, o município de Poções alcançou a marca de 84 dias sem homicídios.

Situada na região sudoeste e com mais de 48 mil habitantes, o último registro desse crime na cidade, ocorreu no dia 28 de outubro de 2018. As polícias Militar e Civil atribuem esse resultado às atividades de mapeamentos realizadas para identificar os locais com maiores índices de ocorrências criminais e às ações sociais.

“Estamos em constante aproximação com a população, inclusive, nas áreas rurais. Distribuímos presentes, cestas básicas e promovemos ações para crianças e adolescentes, a exemplo da Ronda Escolar e do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), tudo na tentativa de manter essas pessoas longe da criminalidade”, contou o comandante da 79ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Poções), capitão Alécio de Andrade.

O combate e a prevenção ao tráfico de drogas também são vistos como essenciais intervenções para a redução de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs). Sendo assim, integrantes do Serviço de Inteligênica da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da 79ª CIPM se reúnem para discutir e traçar futuras operações.

Questionada sobre as atividades desenvolvidas que contribuíram para chegar a essa marca, a titular da Delegacia Territorial da 10ª Coorpin, delegada Alessandra Marcia Pereira, recordou a localização de um criminoso considerado de alta pericolusidade na região. Em operação conjunta Ramon Freire, acusado de inúmeros homicídios na região, morreu em confronto com as forças policiais.

“O mapeamento da mancha criminal na cidade facilita identificação das organizações criminosas. Em novembro do ano passado localizamos Ramon Freire, que aproveitava os benefícios de saídas do sistema prisional para continuar cometendo crimes. As elucidações dos delitos que posteriormente são levados ao Poder Judiciário também têm sido essenciais para a garantia dessa tranquilidade”, disse.

A cidade de Poções conta com o efetivo da 79ª CIPM, da 10ª Coorpin, das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Central e Sudoeste e da Rondesp Sudoeste. 

“Senti uma paz vinda de Deus”, diz Michelle Bolsonaro sobre discurso na posse


Foto: Divulgação

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, declarou em entrevista que pretende usar sua posição para lutar em defesa de minorias como surdos, pessoas com deficiências e portadores de síndromes e doenças raras.

Ao Domingo Espetacular, a esposa do presidente Jair Bolsonaro comentou sobre o seu discurso durante a cerimônia de posse, dizendo que seu marido não sabia que ela discursaria e comentou com os cerimonialistas um dia antes.

Michelle comentou sobre a mudança da família do Rio de Janeiro para Brasília, dizendo que estão tentando se acostumar ao Palácio do Planalto, mas ainda não consegue chamar de casa.

Evangélica, Michelle disse que sentiu “uma paz vinda de Deus” para conseguir falar diante de milhares de pessoas na cerimônia de posse, pois ela é muito tímida e tem até vergonha em fazer a interpretação em libras na sua igreja.

“Foi natural e espontâneo, foi de muita emoção”. Bolsonaro só foi comunicado sobre seu discurso, ela não pediu autorização. Mas foi dele a ideia dela falar primeiro que ele, para que as pessoas pudessem ouvi-la.

O pedido para que um intérprete de Libras traduzisse o hino nacional partiu de Michelle, que disse que precisou ‘brigar’ para que isso acontecesse.

“Eu praticamente briguei por este momento, eu sabia que se Deus abençoasse meu marido, eu teria que fazer algo por eles [surdos], porque é algo que me move, eu tenho muito carinho, muito amor por eles e queria mostrar que era sincero”, declarou ela dizendo que precisou brigar com o Cerimonial para quebrar este protocolo.

Assista!

De olho em 2020, Robson Vilar é pré-candidato declarado e faz oposição ao governo atual


Foto: Facebook | Ex-Prefeito Lenilton Lopes e Robson Vilar

Robson Vilar alcançou nas eleições de 2016, 4.471 votos no município de Manoel Vitorino e continua sendo uma figura política de destaque, principalmente entre os jovens que sempre o admirou como o dos melhores professores do município. Robinho, como é conhecido por todos, se tornou pessoa pública reconhecida após assumir a secretaria de finança no governo Lenilton Lopes e foi o responsável em colocar as contas em ordem naquele período, em 2016 foi o candidato do prefeito, mas não alcançou sucesso, apesar da expressiva votação.

Robson Vilar quer aumentar sua popularidade e para isso continua fazendo parte do convívio social junto a população, participando de eventos por todo município.

De olho em 2020, Robinho é pré-candidato declarado e faz oposição ao governo atual. Na semana passada, em entrevista a um site de Jequié, Robson criticou a atuação do prefeito no município, “O ex-prefeito (Heleno Vilar) saiu dizendo que estava entregando a prefeitura em dia, mais não é isso que estamos vendo, já que o salários dos funcionários estão atrasados, a lei do piso salarial dos professores não foi cumprida e os fornecedores também estão sem receber”, Pontuou.

Robinho tem um público fiel, dificilmente vemos um eleitor de Robinho que hoje não estaria com ele e é acreditando nessa ideia que Robson Vilar segue firme na caminhada para o pleito de 2020, onde se lançará candidato a prefeito do município de Manoel Vitorino.

Se Robson terá sucesso nas urnas, aí já são outros quinhentos, mas uma coisa é certa, vai dar muito trabalho para qualquer opositor. Apesar de não ter partido definido Robinho está certo que terá dois grandes apoios a sua futura candidatura, a do ex-prefeito Lenilton Lopes e do governador Rui Costa.